Coluna Rodrigo Teixeira

“Castelo de Areia”, da escritora Lara T. Vainstok, ganha destaque na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

A obra, que esgotou durante o seu lançamento na XIV Bienal Internacional do Livro do Ceará, chega em solo carioca para a Edição Especial de 40 anos da Bienal do Livro

Lançado em 2022 na XIV Bienal Internacional do Livro do Ceará, Castelo de Areia, da escritora Lara T. Vainstok, ganha destaque na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, que acontece entre os dias 1 e 10 de setembro no Riocentro. A obra, que foi sucesso de vendas no Ceará, está no stand Castelo de Areia (AL15), na Área dos Independentes, localizada no pavilhão verde.

“É uma felicidade imensa ir pra Bienal do Rio, uma das maiores do Brasil, em sua Edição Especial, ainda mais na cidade em que meu pai nasceu… Se eu contasse isso pra Lara de 13 anos, que estava começando a escrever, ela não iria acreditar”, diz Lara.

A autora, que estará presente todos os dias na Bienal, preparou algumas surpresas para os leitores que adquirirem a obra: marcador de página, adesivo dos 4 elementos, 2 cards dos personagens e acesso aos wallpapers para celular e Guia de Sobrevivência, contendo, neste, segredos sobre a história e ainda curiosidades sobre este livro que vem sendo escrito há 10 anos.

O lançamento oficial da obra, na XIV Bienal Internacional do Livro do Ceará, foi um sucesso. Lara teve um stand decorado inteiramente com os tons e os traços do Castelo de Areia, com um espaço instagramável do castelo e outro dos personagens. Durante os 10 dias de evento, a autora e sua família tiveram certeza do quanto o livro era capaz de mudar cada uma das pessoas com quem conversaram. Além dos 1500 livros baixados na Amazon antes mesmo do lançamento oficial, foram vendidos 700 livros e mais de 300 leitores ficaram na lista de espera para a impressão seguinte. “Esse retorno, tanto do olhar de cada leitor como das mensagens me fizeram ver que a Trilogia Escolhidos tinha que chegar em mais corações”, completa Lara, que começou a escrever com apenas 10 anos e é autora também de “A Busca de Ella”, romance publicado como ebook na Amazon e que entrou para lista de mais vendidos durante o lançamento.
Da Bienal do Ceará para cá, Castelo de Areia esteve nas escolas para falar sobre literatura brasileiras, nos encontros comemorativos promovidos pela Biblioteca Estadual do Ceará e em feiras nas praças da cidade. Com previsão de 600 mil visitantes, Lara está trazendo uma nova estética para o seu stand e mais uma surpresa que será revelada apenas no primeiro dia de evento. Para aqueles que leem rápido, ainda haverá a oportunidade de participar da pré-venda da continuação de Castelo de Areia, Arcano da Montanha, que será lançado até o final do ano.

Sinopse
Durante o sono, uma voz presa na mente de Alice Heckmann lhe dizia que o fim estava próximo e que deveria agir para sobreviver.
A ameaça que parecia ser criação da sua cabeça não demora para se transformar em um pesadelo cruel: a brasileira é arrastada, junto de mais cinco desconhecidos, para uma ilha onde a natureza faz de tudo para matá-los. Num lugar onde seus medos são seus piores inimigos, em quem ou no que se deve confiar?

De onde veio o Castelo de Areia?
Lara sempre foi estimulada a criar. Desde pequena, sua mãe lhe incluía no mundo da leitura, dos filmes e das artes em geral. Tanto é que, quando mais nova, o sonho da autora era trabalhar com desenhos animados, caminho que logo se transformou na escrita.

O Castelo de Areia nasceu durante a noite, enquanto preparava um trabalho para escola, momento em que Lara sonhou com um castelo enorme que, inclusive, já era de areia.

Plenamente envolvida com as grandes sagas da época, como Percy Jackson e Jogos Vorazes, a narrativa começou a ser escrita.
Nos primeiros rascunhos, a escritora já sabia quais eram os pontos principais do seu romance: uma garota como ela, insegura de si, mas que protagonizaria uma fantasia; muitos personagens, bastantes diversos entre si de todas as maneiras possíveis; uma trilogia, assim como as histórias que lhe inspiraram; e, óbvio, uma publicação bem diagramada, semelhante às séries de sua estante.
Foram quase 10 anos pesquisando sobre marketing, mercado editorial, impressão em larga escala e tudo o que mais fosse necessário para que Lara T. Vainstok decidisse pela publicação independente, sem o apoio de editoras, entregando o Castelo de Areia para o mundo, do jeito que sempre sonhou.

Qual é o público do Castelo de Areia?
Inicialmente, por ter sido escrito durante a década de 2010, é recomendado tanto para
aqueles que sentem falta de histórias como Jogos Vorazes, As Crônicas de Nárnia, Percy Jackson e Harry Potter, quanto para os novos leitores, que buscam narrativas por meio das quais possam viver.
Castelo de Areia alcançou e continua alcançando diversos escritores que, mesmo que se escondam em seus bloquinhos durante as madrugadas, sentem-se inspirados por uma escritora, cearense, de 22 anos, que tem conseguido levar sua criação pelo mundo. Além da escrita, o primeiro volume da Trilogia Escolhidos é bastante lido por artistas, principalmente da área das artes plásticas, que são envolvidos por toda a beleza da capa e da diagramação.

Em um aspecto emocional, são muitos os jovens que são acolhidos pela narrativa. Ao verem uma fantasia, contada sob o olhar de uma adolescente brasileira de 15 anos, tímida, com dificuldades de se comunicar e insegura de si, eles se sentem representados. Indo adiante, devido à história ser protagonizada por seis personagens, com diversidade de corpos, personalidades e passados, todos que entram em contato com a obra são incluídos em sua completude.
Por fim, Castelo de Areia atrai pessoas que estão distantes da leitura. Seja pela falta de tempo ou de costume, seja pela correria da semana ou pelo uso excessivo de celular, o livro absorve quem o lê por sua linguagem simples, empolgante e divertida. Como a autora visitou as escolas de Fortaleza, o maior retorno veio de adolescentes, os quais não conheciam o evento Bienal e, com as palavras da Lara, foram estimulados a fazer parte deste novo ambiente.

Classificação Indicativa: Este livro não é indicado para menores de 12 anos e contém violência física e psicológica em leve grau.

Contato
Instagram: laratvainstok

Rodrigo Teixeira

Repórter com mais de 13 anos de carreira. Formado em jornalismo pela Estácio de Sá e pós graduado em Metodologia do Ensino Superior pela Escola do Legislativo do Estado do Rio de Janeiro (Elerj). Com experiência em diversos segmentos do jornalismo, entre eles, no meio corporativo, artístico, e no poder público. Com passagem pelas redações dos maiores portais de internet do país, inclusive á produziu conteúdo para o portal iG. Experiência de gestão, redação e projetos especiais para o on-line dos Jornais O Dia e Meia Hora. Web Repórter da Rede TV, na sucursal do Rio de Janeiro e correspondente do programa "Tô na Fama", da Rede TV do Tocantins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo