Agenda

Com Laila Garin no papel-título, o musical Carmen, a Grande Pequena Notável ganha temporada gratuita no Teatro do SESI-SP

Adaptação do premiado livro de Heloísa Seixas e Julia Romeu apresenta a trajetória de Carmen Miranda para toda a família com linguagem de Teatro de Revista. A direção é de Kleber Montanheiro

Com a proposta de apresentar a trajetória de Carmen Miranda (1909-1955) para toda a família, o musical Carmen, a Grande Pequena Notável, dirigido por Kleber Montanheiro, ganha temporada, pela primeira vez, gratuita no Teatro do SESI-SP, entre 26 de janeiro e 12 de fevereiro. A estreia marca a apresentação de número 100 do musical.

As apresentações acontecem às quintas, sextas e sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h, e os ingressos podem ser reservados de graça, semanalmente, por meio da plataforma Meu SESI, todas as segundas-feiras, a partir das 8h.

Visto por milhares de pessoas, o espetáculo estreou em 2018 no CCBB São Paulo, no contexto das comemorações aos 110 anos de Carmen Miranda. Desde então, teve várias temporadas na capital paulista e uma temporada na cidade do Rio de Janeiro.  

Desta vez, a atriz Amanda Acosta é substituída em cena pela premiada Laila Garin no papel da protagonista. O elenco ainda conta com a participação de   Daniela Cury, Gustavo Rezende, Luciana Ramanzini, Jonathas Joba, Júlia Sanches e Roma Oliveira, além dos músicos Maurício Maas, Betinho Sodré, Monique Salustiano e Wagner Passos, que também estão em cena no palco do Teatro do SESI-SP.

Abrindo a programação teatral do Centro Cultural Fiesp, o espetáculo celebra e homenageia a grande personalidade que foi Carmen Miranda, em memória ao seu legado enquanto artista na cultura popular brasileira. Para Débora Viana, Gerente Executiva de Cultura da instituição, “a peça é intergeracional, pois rememora e apresenta Carmen para os públicos de todas as idades, reafirmando a vocação do SESI São Paulo em difundir e democratizar o acesso à cultura, por meio de uma verve artística de excelência”.

O musical é inspirado no livro homônimo de Heloísa Seixas e Julia Romeu, vencedor do Prêmio FNLIJ de Melhor Livro de Não Ficção (2015) e tem como proposta apresentar o universo artístico da homenageada.

Portuguesa radicada no Brasil, ela se tornou um dos maiores símbolos da cultura brasileira para todo o mundo. Para contar sua história, a produção adota a estrutura, a estética e as convenções do Teatro de Revista Brasileiro, grande destaque na época, no qual Carmen Miranda também se destacou.

“Utilizamos a divisão em quadros, o reconhecimento imediato de tipos brasileiros e a musicalidade presente, colaborando diretamente com o texto falado, não como um apêndice musical, mas sim como dramaturgia cantada”, explica o diretor Kleber Montanheiro. Esse tradicional gênero popular faz parte da identidade cultural brasileira, mas, recentemente, está em processo de desaparecimento da cena teatral por falta de conhecimento, preconceito artístico e valorização de formas americanizadas e/ou industrializadas de musicais.

A encenação tem a proposta de preservar a memória sobre a pequena notável, como a cantora era conhecida, e a época em que ela fez sucesso tanto no Brasil como nos Estados Unidos, entre os anos de 1930 e 1950. Por isso, os figurinos da protagonista são inspirados nos desenhos originais das roupas usadas por Carmen Miranda; já as vestes dos demais personagens são baseadas na moda dessas décadas.

“As interpretações dos atores obedecem a prosódia de uma época, influenciada diretamente pelo modo de falar ‘aportuguesado’, o maneirismo de cantar proveniente do rádio, onde as emissões vocais traduzem um período e uma identidade específica”, revela Montanheiro.

A cenografia reproduz os principais ambientes propostos pelo livro. Esses espaços físicos são o porto do Rio de Janeiro, onde Carmen desembarca criança com seus pais; sua casa e as ruas da Cidade Maravilhosa; a loja de chapéus, onde Carmen trabalhou; o estúdio de rádio; os estúdios de Hollywood e as telas de cinema; e o céu, onde ela foi cantar em 5 de agosto de 1955. Cada cenário traz ao fundo uma palavra composta com as letras do nome da cantora em formatos grandes. Por exemplo, a palavra MAR aparece no porto, e MÃE, na casa dos pais da cantora.

Sobre Kleber Montanheiro – direção, cenários e figurinos

Multiartista com 30 anos de carreira, é diretor cênico, cenógrafo, figurinista, iluminador e artista visual em expografia. Indicado a mais de 25 prêmios (FEMSA, APCA, Shell, Prêmio Bibi Ferreira e Prêmio DID – Destaque Imprensa Digital) em diversas categorias, foi contemplado pela maioria delas. Destacam-se em sua direção espetáculos como “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque de Holanda; “Carmen, a Grande Pequena Notável”, de Heloísa Seixas e Júlia Romeu; “Nossos Ossos”, do livro homônimo de Marcelino Freire e, atualmente, “Tatuagem”, um musical adaptado do filme de Hilton Lacerda, da qual recebeu indicações aos prêmios Bibi Ferreira e APCA como melhor diretor. Por “Carmen, a Grande Pequena Notável”, recebeu o Prêmio São Paulo de melhor figurino. Está indicado ao prêmio DID – Destaque imprensa Digital como melhor diretor pelo espetáculo musical “Tatuagem”.

Sobre Heloisa Seixas – autora do livro e adaptadora teatral

A carioca Heloisa Seixas trabalhou muitos anos na imprensa do Rio de Janeiro antes de se dedicar exclusivamente à literatura. É autora de mais de 20 livros, incluindo romances, contos, crônicas e obras infanto-juvenis, além de peças de teatro. Foi quatro vezes finalista do prêmio Jabuti, com os livros “Pente de Vênus”, “A Porta”, “Pérolas Absolutas” e “O Oitavo Selo”, este último também finalista do prêmio São Paulo de Literatura e semifinalista do prêmio Oceanos.

Seu livro mais recente é o romance “Agora e na Hora”, lançado em abril pela Companhia das Letras. Além dos musicais “Era no Tempo do Rei” e “Bilac Vê Estrelas”, ambos em parceria com Julia Romeu, Heloisa fez para o teatro a peça “O Lugar Escuro”, uma adaptação de seu livro homônimo sobre a doença de Alzheimer. Este espetáculo rendeu para a atriz Camilla Amado o Prêmio Especial APTR de 2014.

Sobre Julia Romeu – autora do livro e adaptadora teatral

Em parceria com Heloisa Seixas, Julia Romeu escreveu os musicais “Era no Tempo do Rei” (2010), com músicas de Aldir Blanc e Carlos Lyra; e “Bilac Vê Estrelas” (2015), que venceu os prêmios Bibi Ferreira de Melhor Musical Brasileiro, Shell e APTR, com canções de Nei Lopes. As duas também são autoras do livro “Carmen: A Grande Pequena Notável”, a biografia de Carmen Miranda para crianças, vencedora do Prêmio FNLIJ de Melhor Livro de Não Ficção de 2015. Além disso, ela trabalha como tradutora literária há mais de dez anos e é mestre em Literaturas de Língua Inglesa pela UERJ.

Sobre o SESI-SP

O SESI-SP é uma instituição que trabalha pela educação de forma ampla e onde a cultura é parte importante nesse processo. Desta forma, todas as ações e projetos desenvolvidos pela instituição visam à formação de novos públicos em artes, a difusão e o acesso à cultura de forma gratuita, além da promoção da economia criativa nacional.

Ficha Técnica

Autoras do livro e adaptação teatral: Julia Romeu e Heloísa Seixas. Direção, cenários e figurinos: Kleber Montanheiro. Desenho de luz: Marisa Bentivegna. Direção Musical: Ricardo Severo. Visagismo: Anderson Bueno
Elenco: Laila Garin (Carmen Miranda), Daniela Cury, Gustavo Rezende, Luciana Ramanzini, Jonathas Joba, Júlia Sanches e Roma Oliveira. Músicos: Maurício Maas, Betinho Sodré, Monique Salustiano e Wagner Passos. Direção de produção: Maurício Inafre. Produção: Uma Arte Produções Artísticas & Cia Da Revista. Assessoria de imprensa: Pombo Correio. Realização: SESI-SP.

Serviço

Carmen, a Grande Pequena Notável, com direção de Kleber Montanheiro
Temporada: 26 de janeiro e 12 de fevereiro, às quintas, sextas e sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h

Teatro do SESI-SP – Avenida Paulista, 1313, Bela Vista

Ingressos: gratuitos. As reservas para as apresentações da semana são disponibilizadas pela plataforma MeuSESI (https://www.sesisp.org.br/eventos) todas as segundas-feiras, a partir das 8h.

Classificação: Livre. Recomendado para crianças a partir de 5 anos
Duração: 80 minutos
Capacidade: 456 lugares
Acessibilidade: Sala tem acessibilidade para pessoas com deficiências e mobilidade reduzida. 

Thiaggo Camilo - @thiaggocamilo

Jornalista e assessor de imprensa. Foi jurado do quadro musical do programa Mais Show com Danny Pink na Rede Vida. Colunista do Tô Na Fama!, portal parceiro de conteúdo do IG. Atualmente está a frente da sua agência de comunicação e licenciamento. Redes sociais @thiaggocamilo | @thiaggocamilopress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo