NoticiasTeatro

Companhia Three Tours apresenta espetáculo “China: arte e magia” em São Paulo na comemoração do 15º aniversário do Instituto Confúcio na Unesp – Gratuito


Para celebrar e divulgar a magia da Cultura Chinesa no Brasil, a Companhia Three Tours na China volta ao país como uma das atrações da agenda comemorativa do 15º aniversário do Instituto Confúcio na Unesp. Com Entrada gratuita, a apresentação do “China: arte e magia” acontecerá no próximo dia 14 de novembro, a partir das 19h, no Memorial da América Latina, em São Paulo. A entrada é gratuita, mediante retirada antecipada de ingressos pelo Sympla.

Desta vez, o tema que norteia o aclamado espetáculo, que já passou por países como Estados Unidos, Colômbia, Polônia, Indonésia, Equador e Eslováquia, é “Meus Amigos Chineses e Eu”.  Durante a apresentação, o público poderá conferir exibições de artes marciais, danças do dragão e do leão, danças clássicas e folclóricas, bem como apresentações de músicas tradicionais, cantos folclóricos, demonstrações de caligrafia e desfiles de hanfu e qipao (trajes tradicionais chineses), entre outras atrações.

Confira, a seguir, os números que a Three Tours apresentará no Memorial da América Latina:

“O Voo do Dragão Numa Era de Prosperidade” (dança do dragão) 

Originária da China antiga, a dança do dragão evoluiu ao longo de milênios. A sintonia entre os seres humanos e o dragão, mesclando força e graça, ecoa a filosofia chinesa. Ao ritmo do Reino de Chu e do fervor dos remadores, visualiza-se um dragão mergulhando nas águas e voando desde a margem do rio Yangtze até o horizonte. Outros aspectos da cultura chinesa também serão explorados, como a caligrafia, a pintura e a música folclórica.

“Porcelana Azul-e-Branca” (música folclórica, dança, exibição de hanfu e caligrafia)

A China é a terra da porcelana. Com pinturas delicadas forjadas pelo fogo e uma beleza notável, a porcelana azul-e-branca é algo primoroso. As técnicas tradicionais dão vida ao desenho nos trajes dos dançarinos e no voo da fênix. A união melódica da canção popular “Você sabia?” com a música tradicional objetiva transportar o espectador a um sonho milenar.

 “Wudang” (arte marcial)

Originada da cultura taoísta da região, a arte marcial equilibra força com suavidade e ação com repouso. Seu estilo fluido, semelhante a nuvens e água corrente, oferece uma estética agradável. Assim, essa técnica ensina a reagir rapidamente e, com pouco esforço, consegue gerar grande impacto, São valorizados princípios  como: centralidade, retidão, equilíbrio, circularidade, relaxamento, serenidade e flexibilidade.

“A Fragrância do Riacho” (performance vocal feminina)

“A Fragrância do Riacho” tem o sabor das canções folclóricas do noroeste de Hubei. A música elogia a variedade colorida do rio Xiangxi, a terra natal de Wang Zhaojun (uma das quatro beldades da China antiga). A canção combina a beleza da paisagem com a beleza feminina e a beleza folclórica. 

“Corrida de Cavalos” (dueto de erhu e pipa)

“Corrida de Cavalos” retrata a cena animada de uma tradição nômade mongol. A música é conhecida por seu vigor e ritmo acelerado, que captura a essência da vastidão e da liberdade das pradarias da Mongólia Interior. 

“Fronteira Entre Dois Reinos” (artes marciais)

Representando a rivalidade entre os exércitos de Chu e Han, a apresentação evoca as batalhas épicas que ocorreram entre eles, com a performance intensa de artes marciais rememorando o espírito guerreiro da época.

“Ode à Tangerina” (dança tradicional)

Baseada em poemas que louvam as tangerinas, essa dança captura a beleza e a graça de Chu, representando a rica herança cultural e estética dessa região.

“Se Essa Rua Fosse Minha” e “Não Precisa” (canções brasileiras)

Sabe-se que a música é uma das manifestações mais conhecidas da cultura brasileira. Os artistas da companhia, para melhorar o aprendizado e intercâmbio e entender a cultura brasileira, estudaram duas canções em português para a apresentação

“Herói” (dança marcial)

O espírito heroico é um dos pilares da cultura tradicional chinesa. A dança “Herói” traz figurinos vermelhos que transportam o público para um mundo de heroísmo fervoroso, homenageando o valor e a cultura tradicional chinesa. Espera-se que, diante de dificuldades e crises, todos possam demonstrar a fibra dos heróis.

“O Salto do Leão” (dança do leão)

A dança do leão é uma atividade de entretenimento tradicional com uma longa história na China. Ela combina artes marciais, dança, tecelagem, bordado, pintura e música. Esse componente emblemático do patrimônio cultural chinês exige um alto nível de habilidade técnica. Fundada em 1995, a equipe de dança do leão da Universidade de Hubei ganhou diversos prêmios e já foi aplaudida em várias partes do mundo, como nos Estados Unidos, na Polônia e na Indonésia. 

Three Tours

Esta não é a primeira vez que a Three Tours, da Universidade de Hubei, se apresenta no Brasil. Em 2014, por exemplo, a companhia esteve em Belo Horizonte, para participar de evento no Instituto Confúcio UFMG. Há cinco anos, o grupo foi uma das atrações da abertura do VII Fórum Acadêmico de Alto Nível China-América Latina. A apresentação do espetáculo “Os Dragões e Leões Saltam na América do Sul” aconteceu no Teatro Amazonas. Nesta mesma passagem pelo país, que aconteceu em setembro de 2018, a Three Tours também se apresentou em São Paulo, na sede do Instituto Confúcio. Do mesmo modo, nas cidades de Fortaleza, Recife, São Luís e no Rio de Janeiro. O espetáculo foi exibido em outros países da América do Sul, como o Equador e a Colômbia. A companhia formada na Universidade Chinesa de Hubei traz, no seu corpo, professores e estudantes da instituição. O diretor artístico é o professor Zheng Zhong.

O Instituto Confúcio na Unesp

O Instituto Confúcio na Unesp foi criado por meio de um convênio entre a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e a Universidade de Hubei, com o apoio da Fundação de Educação Internacional Chinesa. Assim, a supervisão pedagógica é realizada pela Universidade de Hubei, que envia professores selecionados e aprovados pela Matriz do Instituto Confúcio na China (Hanban). Inaugurado em novembro de 2008, o Instituto Confúcio na Unesp faz parte de uma rede internacional de mais de 500 Institutos Confúcio presentes em 146 países, que têm por missão o ensino e a promoção da língua e da cultura chinesa.

A Universidade de Hubei

Fundada em 1931, fica na cidade de Wuhan, na província de Hubei. Contempla departamentos variados, como os de Línguas e Literaturas Estrangeiras, Economia e Comércio, Arte Criativa ou História e Cultura. Atualmente, está presente no mundo por meio de intercâmbios acadêmicos e cooperações variadas, em 150 universidades e institutos de pesquisa de 35 países e regiões.

SERVIÇO

Apresentação da Companhia Chinesa Three Tours em comemoração ao 15º Aniversário de lançamento do Instituto Confúcio na Unesp  

Data: 14 de novembro de 2023  

Horário: A partir das 19h 

Local: Auditório Simón Bolívar do Memorial da América Latina (Avenida Mário de Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo)

Classificação etária: A partir de 7 anos de idade.

Duração: Aprox. 75 minutos

Entrada franca, via retirada prévia de ingressos pelo Sympla. 

Link para retirada de ingressos:

https://www.sympla.com.br/evento/china-arte-e-magia-em-comemoracao-aos-15-anos-do-instituto-confucio-na-unesp/2213426

Thiaggo Camilo - @thiaggocamilo

Jornalista e assessor de imprensa. Foi jurado do quadro musical do programa Mais Show com Danny Pink na Rede Vida. Colunista do Tô Na Fama!, portal parceiro de conteúdo do IG. Atualmente está a frente da sua agência de comunicação e licenciamento. Redes sociais @thiaggocamilo | @thiaggocamilopress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo