Noticias

Médico criador do Programa EmagreSer, Dr. Lucas F. Mattos defende a cura por meio da medicina personalizada  

Quando buscamos um médico, de forma geral, chegamos com um sintoma, ou uma doença. Mas a verdadeira cura está na causa. Cabe ao médico identifica-la para oferecer o melhor tratamento, mais efetivo, e não apenas remédios que reduzem os sintomas. 

É nisso que acredita e como trabalha o dr. Lucas Ferreira Mattos, aluno do Dr. Lair Ribeiro em Adequação Nutricional e Manutenção da Homeostase e Medicina Personalizada por meio da Biorressonância. 

Desde a faculdade, o então estudante se deparou com situações que não condiziam com uma medicina humana. Por exemplo: 

  • Paciente obeso era orientado a engordar para fazer bariátrica.
  • Paciente diabético tipo 2, ao chegar no hospital, recebia pão com margarina como refeição

As condutas eram sempre as mesmas, padronizadas para todos. 

“Com todas essas situações, vi a necessidade de estudar temas que não eram ensinados na faculdade. Foi quando comecei a estudar inicialmente sobre a cura de doenças apenas com uma mudança alimentar” – Afirma Mattos

O estudo na época era sobre a “Dieta Paleo’’, que na verdade trazia um método alimentar que as pessoas praticavam há muitos e muitos anos. 

A mudança começou primeiro em si mesmo, depois em seus familiares, nos colegas da faculdade, e logo o médico foi mudando sua percepção sobre saúde. 

“Durante a faculdade fui percebendo o quão deficiente era o ensino médico ocidental. No Ocidente, impera a cultura do Relatório Flexner. Após esse relatório, todas as faculdades médicas naturais foram fechadas e começou o que conhecemos atualmente na medicina: cada vez mais medicamentos (feitos de petróleo) e cada vez mais pessoas doentes” – contextualiza o médico

O relatório em questão foi criado em 1910 por Abraham Flexner. Ele foi contratado na época por John D. Rockefeller, que dominava 93% do petróleo mundial. Flexner descobriu que poderia fabricar medicamentos com petróleo e influenciou toda uma geração de médicos na sequência. 

Lucas Mattos, enquanto ainda era aluno de medicina, criou seu Instagram onde começou a compartilhar suas descobertas e publicar posts relacionados a alimentação e práticas diárias para melhora da saúde. Logo, o perfil começou a crescer até alcançar seus mais 640 mil seguidores empenhados em mudar de vida.  

Foi através desse trabalho diferenciado, que Mattos não precisou dar plantão médico depois de formado. Assim que finalizou seus estudos, a agenda já estava lotada de pacientes aguardando atendimento. 

“O caminho é longo, mas hoje sou uma pessoa grata a Deus pela oportunidade de ser um médico que trata a causa do problema, e não os marcara com remédio” – conclui

Thiago Toledo

Jornalista, Assessor de imprensa e midias sociais. Ex-influenciador de e-sports se apaixonou pela mídia e hoje é Jornalista e CEO de uma agência de gerenciamento de carreira e midias sociais. Redes Sociais: Insta - @thiagotoledo | TikTok - @thiago

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo