Famosos

Evinha recebe seus irmãos do Trio Esperança e dos Golden Boys em duas apresentações

Com mais de 60 anos de trajetória artística, os irmãos começaram suas carreiras muito jovens. Por volta de 1958, os primeiros a estrearem oficialmente na música foram os irmãos Ronaldo, Roberto e Renato juntamente com o primo Valdir.

Surgia então os Golden Boys, que começaram a carreira cantando versões em português para baladas e rocks internacionais conhecidos do grande público em programas de calouros nas rádios do Rio de Janeiro. Conforme a Jovem Guarda assumia posição de destaque na música brasileira, o grupo aumentava seu prestígio. Os Golden Boys também tiveram nobre participação nos Festivais, excursionaram por países da América do Sul e gravaram diversos discos.

Mas a família é grande… e os irmãos mais novos Mário, Regina e Evinha observavam atentamente tudo que acontecia com muito brilhantismo com seus irmãos mais velhos dos Golden Boys. Foi aí que em 1961, o Trio Esperança iniciou também a sua carreira.

O sucesso veio com “Filme Triste”, versão brasileira de “Sad Movies”. Em seguida, outros hits do trio vocal como “O Passo do Elefantinho”, “Festa do Bolinha”, “Gasparzinho” estiveram à frente das rádios e programas de tv da época.

No fim da década de 60, Evinha partiu para carreira solo, sendo substituída por sua outra irmã, a caçula Mariza, ou Marizinha como é conhecida. Com a nova formação, o grupo lançou outros discos de sucesso. Após sua saída do Trio Esperança, Evinha começou mais uma bela trajetória.

Seu primeiro sucesso foi “Casaco Marrom”. Em 1969, conquistou o primeiro lugar no IV Festival Internacional da Canção com a música “Cantiga por Luciana”, conquistou tambem o segundo lugar no Festival da Música em Atenas (Grecia) e foi finalista do Festival Yamaha em Toquio (Japão). Juntamente com suas irmãs, gravou músicas brasileiras em um disco de Paul Mauriat em 1977, excursionando com o maestro francês pelo Japão e pela China. Casou-se com Gérard Gambus pianista e diretor musical da orquestra de Paul Mauriat, e passou a viver na França.

Com o término do Movimento Jovem Guarda, o Trio Esperança também chegou ao fim. Mário se tornou empresário do ramo de educação e as duas irmãs Mariza e Regina também foram morar na Europa. Por lá, junto à Evinha, voltaram a cantar e criaram uma nova formação do Trio Esperança, gravando 5 álbuns que geraram 3 discos de ouro e sempre com muito sucesso de público e crítica, Paralelamente Evinha continua sua carreira solo e lançou em 2016 com o marido Gérard o álbum “Uma voz, um Piano” .

Este disco faz parte dos 100 melhores albuns do ano de 2016. Já o grupo Golden Boys nunca parou de cantar e faz shows por todo o Brasil. Além disso, compuseram hits que foram cantados não só por ícones da Jovem Guarda, mas também por nomes atuais como Roupa Nova (canção “Anjo”), Xuxa (canção “Doce Mel”), Alcione (“Pode Esperar”), Fábio Jr (também a canção “Anjo”), entre outros artistas. Recentemente o irmão mais novo, Mário Correa (Trio Esperança) passou a caminhar oficialmente com o grupo, ocupando o lugar do saudoso e amado irmão Roberto Correa.

O repertório do show traz todos sucessos da carreira solo de Evinha, como “Cantiga por Luciana”, “Teletema” e “Que bandeira”, como também do Trio Esperança (“Festa do Bolinha”, Filme Triste”, “Passo do Elefantinho”) e dos Golden Boys (“Alguém na multidão”, “Erva Venenosa” e “Pensando nela”).

Serviço:

EVINHA CONVIDA

Sesc Pinheiros

Marizinha e Regina (Trio Esperança) – dia 14/10 – 21h

Golden Boys – dia 15/10 – 18h

Informações para a imprensa:

paulohmoura@milkconteudo.com

Tania Voss

Tânia Voss é jornalista formada, colunista social e assessora de imprensa. Tudo começou no Jornal Destaque do município de Taboão da Serra, na editoria de variedades com entrevistas de cantores e artistas famosos da época. Em breve, completará 35 anos de carreira e profissionalismo no Jornalismo. Desde a faculdade atua na área de variedades e especialmente com famosos. Começou escrevendo a Coluna do Gugu nos jornais impressos Popular da Tarde e Diário Popular, depois foi a primeira jornalista e colunista social ainda desconhecida a brilhar no famoso jornal do povão Notícias Populares, agitando o Brasil com suas manchetes bombásticas. Hoje no mercado existem livros e teses sobre o trabalho da jornalista quando trabalhava nos anos 90 no NP. De lá pra cá foi jurada em programas de TV, programas de rádio com notícias de famosos, troféus e homenagens. Como colunista escreveu e representou a Revista Raça Brasil e Raça Visual, por todo o Brasil e exterior.. Colunas em várias revistas, jornais, sites e atualmente assina uma página de famosos no site Cartão de Visita do Portal R7, tem o blog Universo da Fama, além de participações no site da Rede Brasil . As casas mais badaladas, restaurantes, bares, festas, lançamentos, shows, entrevistas, eventos sociais em geral, coletivas de imprensa, bastidores e tudo sobre o meio artístico você vai encontrar aqui. @tania.voss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo