Business

Iara Thamires fala sobre a moeda ethereum 

Especialista em criptomoedas faz sucesso em todo Brasil

Depois de muita espera, a atualização da rede do ethereum finalmente aconteceu ao longo da madrugada desta quinta-feira (15) e, o mais importante, sem imprevistos. A finalização desse processo, denominado como “The Merge”, é responsável pela transição do mecanismo consenso da rede do proof-of-work (prova de trabalho, em tradução livre) para o proof-of-stake (prova de participação, em tradução livre).

O problema é que, no lugar de ganhos, a segunda maior criptomoeda em valor de mercado registrou perdas ao longo de hoje. Por volta das 9h, o ETH apresentou uma queda de 1%, sendo negociado a US$ 1,5 mil. Já no período da tarde, às 17h30, a segunda maior criptomoeda em valor de mercado despencou em 4,7% (US$ 1,5 mil).

As razões para o pessimismo dos investidores em relação ao ativo não estão baseadas na execução da atualização da rede, que aconteceu dentro do planejado. Segundo Iara Thamires, especialista em criptomoedas e fundadora da Desvendando as Criptomoedas, empresa de educação financeira, o movimento de baixa tem mais relação com a precificação antecipada do mercado para a atualização.

“Tem um ditado que sempre falamos: sobe no boato e cai no fato. Estamos vendo que as expectativas dos investidores não foram alcançadas porque esperaram uma valorização muito grande no ato e não houve. Nada aconteceu e o preço não se movimentou”, ressalta Thamires.

Em julho, quando os rumores apontavam que a conclusão do processo iria acontecer em setembro, o ETH teve uma valorização de 60% no acumulado mensal, enquanto o BTC registrou uma alta de 19% durante o mesmo período.

A valorização também seguiu até o dia 14 de agosto, quando a moeda atingiu a cotação de US$ 2 mil, o que representa uma alta de 17% em relação ao dia primeiro deste mês, segundo dados do Coinmarketcap.

Por esse motivo, Felipe Medeiros, analista de criptomoedas e sócio da Quantzed Criptos, acredita que, pelo menos no curto prazo, o desempenho do ETH será “moldado” pelos desdobramentos do combate à inflação nos Estados Unidos. “Nos próximos dias, o preço da ethereum seguirá no ritmo do cenário macroeconômico, que agora espera a confirmação da alta na taxa de juros (nos Estados Unidos)”, ressalta.

Mas as recentes quedas podem sinalizar para o investidor uma oportunidade de compra. Como a desvalorização está ligada ao ciclo econômico atual, a tendência é que o ativo digital se valorize com o retorno de um ambiente mais favorável para os investimentos de alto risco.

“Estamos em um ciclo ruim, mas em alguma hora iremos voltar para um cenário de juros baixos e de inflação baixa nos Estados Unidos. E com certeza, quando esse cenário estiver mais favorável, teremos uma valorização”, afirma Rony Szuster, analista de research do Mercado Bitcoin.

Entenda o “The Merge”

A finalização do “The Merge” altera o mecanismo de consenso da rede do ethereum do proof-of-work (prova de trabalho) para o proof-of-stake (prova de participação). Na prática, a mudança reduz o consumo de energia da rede em mais de 99%.

Pelo método antigo, Uma transação realizada na rede consumia cerca de 259,7 KWH, de acordo com o site Digiconomist. O gasto é semelhante ao de uma família média dos Estados Unidos durante uma semana.

Além disso, atualização cria uma infraestrutura mais “robusta” para o desenvolvimento de novas tecnologias, como contratos inteligentes e NFTs (tokens não fungíveis), nos próximos anos. A medida é de extrema importância para o ethereum devido à sua participação para o desenvolvimento das finanças descentralizadas (Defi).

De acordo com os dados do Defi Lama, um agregador de dados de criptomoedas e de Defi, a rede do ethereum é responsável por mais de 60% dos contratos inteligentes disponíveis no mercado e um dos grandes responsáveis por criar um ambiente capaz de criar os NFTs.

Thiago Michelasi

Thiago Michelasi é jornalista, assessor de imprensa e apresentador de TV. Atualmente é CEO do Tô Na Fama!, portal parceiro de conteúdo do IG e apresentador do Programa Tô Na Fama! em afiliadas da Rede TV!. Além disso é colunista no Cartão de Visita do R7, no IG Gente, no Meia Hora e de diversos outros portais além de já ter sido colunista também no Observatório dos Famosos do UOL. Siga Thiago Michelasi no Instagram: instagram.com/thiagomichelasi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo