Na Fama com Cadu Crevelario

Mc Trans desfila contra intolerância religiosa

No último domingo, o Sambódromo do Anhembi foi palco do aguardado ensaio técnico das escolas de samba, e entre as personalidades que brilharam, MC Trans se destacou ao desfilar com representatividade na Estrela do Terceiro Milênio, uma das entidades brasileiras cariocas das religiões de matriz africana, como umbanda, candomblé e quimbanda.

A artista, conhecida por sua atuação marcante, trouxe para a avenida a personificação de Maria Navalha Malandra da Lapa, uma divindade presente no terceiro carro alegórico da escola. Vestida com esplendor, MC Trans celebrou a sua volta ao carnaval após uma década de ausência, entregando seu desfile à figura inspiradora de Maria Navalha.

“Eu pisei neste domingo após 10 anos afastada do carnaval e entreguei meu carnaval a minha Navalha, mulher que mudou minha vida, mulher que usou a cantora Anitta para isso, entreguei a ela com fé! Vai ter trans sim na Avenida desfilando em lugar de destaque, vai ter macumbeira! A Thelminha do BBB também veio de Maria Navalha”, declarou emocionada MC Trans.

A presença da artista no desfile não apenas ressalta a importância da diversidade e representatividade no universo do carnaval, mas também homenageia figuras como Maria Navalha, que desempenharam papéis significativos na vida de MC Trans. Este momento de celebração cultural e inclusão destaca a pluralidade das manifestações artísticas e religiosas que enriquecem o carnaval brasileiro.

bb7d96cd e816 402a a872 106002fa8aa9

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo