Noticias

Médico Dr. Guilherme Scheibel explica o que pode ou não ser consumido no pré e pós-cirurgia

Felssner Dr. Guilherme Sc

cirurgia plástica deve estar combinada com uma alimentação saudável , tanto no tempo que a antecede, quanto no pós. Os bons hábitos alimentares são essenciais, auxiliam na boa cicatrização e podem ser aliados das atividades anti-inflamatórias. O ideal é começar uma mudança alimentar junto com o pré-operatório, e mantê-la até o final da recuperação, pois o que o paciente come é determinante para os bons resultados.

O médico  Guilherme Scheibel aponta que o ideal é evitar gorduras saturadas e os embutidos. Carnes gordas, frituras, manteigas e laticínios integrais devem ser retirados do cardápio. Ele recomenda manter na dieta: peixes, fibras, carboidratos e desnatados.

De acordo com o médico, o ideal é garantir um bom nível de vitamina D, e consumir alimentos com vitamina C, pois ajudam na cicatrização. E faz um alerta: camarão deve ser evitado por 30 dias, pois pode aumentar o risco de fibrose. Já a ingestão de frutas cítricas, espinafre e até mesmo brócolis pode ajudar no pós-cirúrgico.

“É importante que o organismo esteja pronto para as mudanças causadas por uma intervenção cirúrgica. Por isso, cuidar dos hábitos alimentares é necessário antes, durante e depois da cirurgia. Não recomendo uma dieta extrema, mas balanceada, para garantir uma boa saúde e aumentar a imunidade”, diz.

“Já para o dia do procedimento, você deverá seguir a orientação do médico quanto à hidratação e o jejum. Após, os cuidados devem ser mantidos. Além de trazer bons resultados para a cirurgia plástica, vale lembrar que a reeducação alimentar proporciona uma vida saudável. Além disso, os resultados dependem muito de como o paciente se cuidará depois”, completa.

Após a rinoplastia, esse padrão deve ser mantido, aconselha o médico. É importante evitar tudo que pode atrapalhar o sucesso do procedimento. Esse é o momento de recuperar o corpo e acelerar a cicatrização.

Por isso, o Dr. Guilherme recomenda o consumo de proteínas e aminoácidos, que auxiliem a produção de massa magra. Além disso, há alimentos que estimulam a produção de colágeno no organismo, e que devem ser inclusos a essa nova rotina alimentar.

“Uma grande aliada na cicatrização é a suplementação, porque ela pode repor alguns nutrientes que amenizam o processo inflamatório. É o caso das vitaminas A, C e K, que evitam a perda de massa magra. O paciente ainda deve dar uma atenção especial para a hidratação e priorizar os alimentos ricos em fibras. Zinco, vitaminas A, C, D e E, e vitaminas do complexo B também são amigas da boa cicatrização. Já o consumo de sódio ou temperos artificiais eu não recomendo. Cada fase da cirurgia é muito importante, então, deve ser dada a devida atenção a elas. Mas, lembre-se: tudo deve ser feito de acordo com a orientação do seu médico”, conclui.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo