Famosos

“O Brasil era o país mais improvável de se desenvolver o ilusionismo”, dispara Issao Imamura em entrevista ao Programa In Tour

Issao Imamura foi o responsável por diferenciar pela primeira vez na história o termo “mágica” do termo “ilusionismo”. Durante duas décadas, Issao reuniu um conjunto de obras inéditas e foi eleito pela mídia como o Maior Ilusionista do Brasil.

Através do ilusionismo o garotinho que sofria bullying na escola conseguiu dar a volta por cima e contou em entrevista ao Programa In Tour apresentado pela Jordana Luchetti, como usa sua arte para ajudar milhares de pessoas pelo mundo a fora, “Quando se sofre bullying é tanta dor, que você isola. Era tímido demais, o único asiático da classe e alvo da zombadeira. Tinha que me apegar em alguma coisa, e a mágica me fez se relacionar novamente com as pessoas”, lembra.

Foto: Divulgação

O artista se tornou um mentor usando sua arte e sua história como uma ferramenta transformadora da mentalidade humana, “Queria mostrar pra todo mundo que o ‘japonesinho’ que o pessoal falava que não pertencia a esse país, que sou brasileiro sim e nasci aqui. Tanto que coloquei a minha marca (Ilusionismo) no carnaval, futebol, rodeios, na festa de Parintins, no teatro, cinema… Lembrando que tudo foi colocado a primeira vez na história, ninguém nunca tinha feito isso antes”, esclarece Imamura.

Ainda na entrevista, Issao lembra que no começo da carreira a insegurança era um fator natural, mas ele não deixou de tentar, “Quando a gente realizou todas as obras aqui no Brasil era algo que eu imaginava que não era possível. O Brasil era o país mais improvável de se desenvolver o ilusionismo e eu o cara mais improvável de ser um artista”, desabafa o Palestrante Inspiracional.

Assista a entrevista completa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo