Música

O impacto da pandemia na carreira musical de Lucas Pompeu

Como o cantor sertanejo superou a crise e reforçou a conexão com os fãs

A pandemia de COVID-19 trouxe desafios imensuráveis para a indústria da música, especialmente para os artistas de shows ao vivo. Segundo a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), houve uma redução de até 80% nos eventos realizados em 2020, impactando financeiramente milhares de músicos e profissionais do setor . Nesse cenário, muitos artistas precisaram reinventar suas carreiras para se manterem conectados com seus fãs e continuar produzindo arte.

O cantor sertanejo Lucas Pompeu foi um desses artistas que precisaram se adaptar rapidamente às novas realidades impostas pela pandemia. Conhecido por sua presença marcante em shows e pelo contato direto com o público, Lucas viu sua rotina ser drasticamente alterada. “Quando a pandemia estourou eu tinha uma média de 30 a 40 shows mensais e foi uma grande queda, principalmente na parte financeira”, comenta Lucas.

Para manter o engajamento com seus fãs durante o período de isolamento social, Lucas apostou fortemente nas redes sociais. “Eu preferi manter o contato com os fãs pelas redes sociais, fiz algumas lives e passei a postar coisas do meu cotidiano”, explicou. Essa estratégia não só manteve seu vínculo com o público, mas também o fortaleceu, permitindo que seus seguidores conhecessem mais sobre sua vida pessoal e criassem uma conexão mais profunda.

Lucas também destacou o papel fundamental das plataformas digitais na promoção da música sertaneja durante a pandemia. “Foi através do digital que tudo mudou e o que antes era um tabu, hoje se tornou uma oportunidade. Ficamos mais fortes, hoje temos uma ferramenta fundamental de conexão com os fãs”, disse ele. As lives de artistas como Gusttavo Lima abriram portas para que outros músicos usassem essas plataformas de forma mais eficaz, consolidando suas presenças online e criando novas oportunidades de interação.

Olhando para o futuro, Lucas está otimista e cheio de projetos. “Estamos gravando um EP, intitulado MINHA ESSÊNCIA, um trabalho simples e objetivo, acústico, fazendo releituras de clássicos sertanejos e sertanejo raiz”, revelou. Esse projeto busca não só homenagear as raízes do sertanejo, mas também inspirar uma nova geração de artistas a manterem viva a essência do gênero.

A pandemia pode ter representado um divisor de águas para a carreira de muitos músicos, mas para Lucas Pompeu, foi uma oportunidade de se reinventar e fortalecer sua conexão com o público. Com novos projetos e uma estratégia digital robusta, ele continua a trilhar um caminho de sucesso, inspirando outros artistas a fazerem o mesmo.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.
Botão Voltar ao topo