Famosos

Sarajane agita São Paulo com os sucessos do Axé Music

A cantora Sarajane agitou São Paulo no último dia 27 de outubro com um show em homenagem ao AXÉ Music.

Sarajane é conhecida por ser a mãe do Axé Music, e pré-lançou em 2020 o EP Liquidificação, que faz parte das comemorações dos seus 40 anos de carreira e 35 anos do movimento do Axé Music.

O público foi ao delírio quando a loira começou a cantar o axé retrô, lambada e o famoso hit ‘A Roda’, além de outras canções que fazem parte da história musical de Sarajane.

Sobre Sarajane:

Sarajane foi percussora do axé music, junto com Carlinhos Brown, a Soteropolitana brinda sua trajetória nacional.

Conhecedora de ritmos afro-Latinos, Sarajane virou moda no Norte Nordeste em 1985 com a canção Merengue deboche, composição do Osvaldo Menezes e Missinho (Ex guitarrista do chiclete com banana).

Seu primeiro sucesso nacional em 1986 “Cadé meu Coco”, música do Carlinhos Brown, na época seu percussionista e amigo. Sarajane conheceu o Velho Guerreiro, na cidade de Nazaré das Farinhas. A música da Bahia nesse momento passou a ganhar um importante aliado, através do grande comunicador Chacrinha que ao conhecer a jovem menina de 17 anos, ficou apaixonado pela sua sabedoria e fama no Norte Nordeste. Sarajane ganha destaque na cena musical do Brasil e no exterior.

Foto: Divulgação

Em parceria com o velho guerreiro, ela lança nacionalmente Bandas como: Mel, Chiclete com Banana, Reflexos, compositores como o parceiro e irmão, Carlinhos Brown, Tatau, Tonho Matéria, Rei Zulu, Zé Paulo entre outros tantos nomes importantes.

Sarajane apresenta uma grande artista Margarethe Menezes, sua ex backinvocal, no qual ela é fa até hoje, Edson Gomes o rei do reggae Brasileiro, gravando suas canções, entre outros colegas. Sarajane queria levar a Bahia e o axe music para o mundo.

Detentora de vários titulos nacionais, Sarajane atingiu recordes de vendas na EMI ODEON gravadora Inglesa, participou das gravadoras Polygram, Velas entre outras gravadoras brasileiras, disco de ouro, platina e diamante. Resultado de aplaudidos trabalhos, como ” cantar clássicos Brasileiros gravados por Dalva de Oliveira, Ademilde Fonseca, Roberto Carlos, gravou músicas de grandes compositores nacionais e internacionais, em vinte très obras, com vários sucessos como: Cadé meu coco, A Roda”, “Vale, “Ela sabe mexer”. Venha me amar, Mi Love, Silhueta entre outros tantos sucessos.

De cantora a atriz, a bela mostrou talento como A Loira, da trupe dos Trapalhões, além de participação especial na novela “Gente Fina” (1990), exibida na faixa das seis da Rede Globo.

Em 2017, celebrou os 30 anos de seu grande sucesso “A Roda” e o centenário do seu pa musical Velho Guerreiro Chacrinha, em 2018 estreia no primeiro bloco carnavalesco “Me Deixe a vontade”, com 3 mil associados, sob organização da Associação Baiana de Deficientes Fisicos (BADEF) presidida por Luiza Câmara. Também destaque para participação musical no longa-metragem “De perto ela não é normal”, comédia de Suzana Pires, com direção de Cininta de Paula, que coloca “A Roda”, assim como música tema do longa -metragem Carlinhos Carlão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo