Famosos

Summer Breeze Brasil 2024

Festival alemão é sucesso

Considerando o estrondoso sucesso da primeira edição no Brasil do festival alemão Summer Breeze Open Air, realizado em 2023 no Memorial da América Latina (São Paulo/SP), a segunda edição segue confirmadíssima para os dias 26, 27 e 28 de abril do próximo ano e mais atrações foram confirmadas e se juntam às já anunciadas Within Temptation, Amorphis, Eclipse e Angra.

São elas:

Anthrax: a influente banda de thrash metal de Nova York é conhecida por performances sempre intensas e enérgicas. A formação original remonta a 1981, mas o debut, “Fistful of Metal”, saiu somente em 1984.

A entrada de Joey Belladonna como vocalista no posto de Neil Turbin marcou uma fase de sucesso, com álbuns como “Spreading the Disease” (1985) e “Among the Living” (1987), que apresentaram clássicos como “Madhouse”, “Indians” e “I’m the Law”. Afora isso, o Anthrax também experimentou com rap e fez sucesso com “I’m the Man”. Outros álbuns notáveis incluem “State of Euphoria” (1988), “Persistence of Time” (1990) e “Sound of White Noise” (1993), já com John Bush nos vocais e trazendo o hit “Only”.

Depois de alguns anos tumultuados, Belladonna retornou definitivamente em 2010 e a banda participou da turnê “Big Four” com Metallica, Megadeth e Slayer, além de lançar os álbuns “Worship Music” (2011) e “For All Kings” (2016), um EP de covers e vários DVDs ao vivo.

A turnê de 40 anos foi adiada para 2022 devido à pandemia, mas a live feita em 2021 rendeu o ao vivo “XL”. Agora, o grupo planeja lançar um novo álbum em 2024, ano em que se apresentará no Summer Breeze Open Air Brasil.

Avatar: banda sueca formada em Gotemburgo em 2001 e conhecida por sua mistura de dark heavy’n’roll, fará um retorno triunfal ao Brasil no Summer Breeze Open Air Brasil após a abertura para o Iron Maiden em 2022.

O ano de 2023 tem sido significativo, pois o single “The Dirt I’m Buried In”, faixa do álbum “Dance Devil Dance”, conquistou o primeiro lugar na Billboard. O vocalista Johannes Eckerström descreve o álbum como uma jornada artística intensa e especial para eles, comparável ao lançamento de sua primeira demo.

O Avatar, conhecido pelo uso de maquiagem de palhaço por Eckerström, fez sua estreia oficial em 2004 com dois EPs. O debut, “Thoughts of No Tomorrow”, foi lançado dois anos depois, mas o sucesso veio com “Black Waltz” (2021), que alcançou o 25º lugar nas paradas.

Desde então, o grupo tem participado de turnês pelos EUA, de grandes festivais ao redor do mundo e lançado álbuns de impacto, como “Avatar Country” (2018) e “Hunter Gatherer” (2020). Sua presença no Summer Breeze Open Air Brasil, promovendo “Dance Devil Dance”, será mais uma conquista em sua carreira em ascensão.

Biohazard: embora tenha sido criada em 1987 no Brooklyn, a banda nova-iorquina Biohazard se tornou sinônimo de música pesada dos anos 90 ao mesclar hardcore, rap e thrash metal com muito groove e agressividade. A formação clássica, que durou de 1988 a 1995, trazia Evan Seinfeld (vocal e baixo), Bobby Hambel (guitarra), Billy Graziadei (vocal e guitarra) e Danny Schuler (bateria), músicos que registraram os álbuns de maior impacto da banda: “Biohazard” (1990), “Urban Discipline” (1992) e “State of the World Address” (1994).

O ingresso no mainstream contou com auxílio da gravadora Warner e a música saída das ruas Brooklyn entrou nas disputadas paradas da Billboard. Os trabalhos seguintes – “Mata Leão” (1996), “New World Disorder” (1999), “Uncivilization” (2001), “Kill or Be Killed” (2003), “Means to an End” (2005) e “Reborn in Defiance” (2012) – vieram com mudanças na formação.

Porém, em meio a uma separação, uma reunião em 2008 e um período de inatividade de sete anos, a formação clássica com Seinfeld, Graziadei, Hambel e Schuler se reuniu em 2022 e vem realizando shows com frequência.

Nervosa: promovendo o álbum “Jailbreak”, a banda liderada por Prika Amaral já vinha do sucesso de “Perpetual Chaos”.

O novo álbum marca a estreia da guitarrista como vocalista permanente e apresenta Helena Kotina como segunda guitarrista, além de ter Hel Pyre no baixo e Michaela Naydenova na bateria. Mantendo o estilo calcado no thrash e death metal, o novo álbum destaca os singles “Endless Ambition”, “Seed of Death” e “Jailbreak”.

Criada por Prika e a baterista Fernanda Terra em 2010, e já com Fernanda Lira (atual Crypta) no vocal e baixo, a banda gravou a demo “Time of Death” em 2012 e soltou o videoclipe de “Masked Betrayer”, que atraiu a atenção da gravadora austríaca Napalm Records.

Até chegar à formação atual, a Nervosa soltou os álbuns “Victim of Yourself” (2014), “Agony” (2016), “Downfall of Mankind” (2018) e “Perpetual Chaos” (2021), e passou por diversas mudanças, tendo a presença das bateristas Fernanda Terra, Jully Lee, Pitchu Ferraz, Luana Dametto, Eleni Nota e Nanu Villalba; a vocalista Diva Satanica e a baixista Mia Wallace, além de Fernanda Lira.

A banda agora pretende manter a boa fase obtida com “Perpetual Chaos”, que não apenas garantiu suas primeiras posições nas paradas, mas também foi capaz de levá-la a se apresentar nos maiores festivais da Europa, como Summer Breeze, Copenhell, Resurrection, MetalDays, Wacken Open Air e outros. E em 2024 será a vez de marcar presença no Summer Breeze Open Air Brasil!

https://www.clubedoingresso.com/evento/summerbreeze2024

Outras informações em: www.summerbreezebrasil.com

Siga @summerbreeze.brasil

Contato para parcerias e ações publicitárias:

Hoffman & O’brian Marketing – info@hoffmanobrian.com.br 

Tania Voss

Tânia Voss é jornalista formada, colunista social e assessora de imprensa. Tudo começou no Jornal Destaque do município de Taboão da Serra, na editoria de variedades com entrevistas de cantores e artistas famosos da época. Em breve, completará 35 anos de carreira e profissionalismo no Jornalismo. Desde a faculdade atua na área de variedades e especialmente com famosos. Começou escrevendo a Coluna do Gugu nos jornais impressos Popular da Tarde e Diário Popular, depois foi a primeira jornalista e colunista social ainda desconhecida a brilhar no famoso jornal do povão Notícias Populares, agitando o Brasil com suas manchetes bombásticas. Hoje no mercado existem livros e teses sobre o trabalho da jornalista quando trabalhava nos anos 90 no NP. De lá pra cá foi jurada em programas de TV, programas de rádio com notícias de famosos, troféus e homenagens. Como colunista escreveu e representou a Revista Raça Brasil e Raça Visual, por todo o Brasil e exterior.. Colunas em várias revistas, jornais, sites e atualmente assina uma página de famosos no site Cartão de Visita do Portal R7, tem o blog Universo da Fama, além de participações no site da Rede Brasil . As casas mais badaladas, restaurantes, bares, festas, lançamentos, shows, entrevistas, eventos sociais em geral, coletivas de imprensa, bastidores e tudo sobre o meio artístico você vai encontrar aqui. @tania.voss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo