Noticias

Alimentação adequada pode equilibrar hormônios, explica o nutricionista Paulo Peçanha

Especialista explica que alguns alimentos contêm compostos naturais que podem ajudar na modulação hormonal

A modulação hormonal é um aspecto crucial para a saúde e o bem-estar do nosso corpo. Hormônios desempenham um papel fundamental na regulação de diversos processos fisiológicos, desde o metabolismo e o crescimento até o humor e a reprodução. Além de fatores genéticos e ambientais, a alimentação desempenha um papel significativo na modulação hormonal.

Para o nutricionista Paulo Peçanha, uma dieta equilibrada e adequada pode ajudar a regular os níveis hormonais, e promover uma melhor saúde geral. Alguns alimentos têm a capacidade de influenciar a produção, a liberação e o equilíbrio hormonal no organismo. Além disso, certos hábitos ajudam a sinalizar hormônios de forma mais eficiente, fazendo com que o metabolismo funcione de forma adequada.

“O consumo de proteínas deve ser priorizado nas principais refeições. Além da manutenção da massa muscular, ajuda a manter a sensação de saciedade por mais tempo com maior sinalização de leptina (hormônio da saciedade) e retardamento da sinalização de grelina (hormônio sinalizador de fome). A ordem de comer também importa: começar as refeições pelas verduras e legumes também ajuda a diminuir picos de insulina, por reduzirem a carga glicêmica das refeições”, aconselhou.

Paulo Peçanha explica ainda que as gorduras saudáveis são essenciais para a modulação hormonal adequada. Gorduras monoinsaturadas, como as encontradas no azeite de oliva, abacate e nozes, são importantes para a produção de hormônios esteroides. Esses hormônios incluem o cortisol, a testosterona e o estrogênio, que desempenham um papel vital em várias funções corporais.

“Alimentos ricos em ômega-3, como peixes gordurosos, sementes de linhaça e chia, também são benéficos para a modulação hormonal. O ômega-3 ajuda a regular a inflamação no corpo e melhora a sensibilidade à insulina, o que pode ter um impacto positivo nos hormônios relacionados ao metabolismo e ao controle do apetite”, comentou.

“Certos alimentos contêm compostos naturais que podem ajudar na modulação hormonal. Por exemplo, as crucíferas, como brócolis, couve-flor e repolho, contêm indol-3-carbinol, que pode auxiliar na metabolização adequada de estrogênio no corpo. O chá verde é outra opção que contém antioxidantes e compostos bioativos que podem ajudar a regular os níveis hormonais”, finalizou.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo