Beleza

Calvície atinge cerca de 42 milhões de brasileiros; Dr. Joel Lacerda comenta famosos que recorreram ao transplante capilar

De acordo com o Dr. Joel Lacerda, médico cirurgião de transplante capilar, alguns cuidados que devem ser tomados por quem fez o procedimento

A queda de cabelo é comum entre homens com mais de 50 anos, mas também pode afetar mulheres. Os motivos podem ser diversos, e vão desde genética ao estresse. Estima-se que cerca de 42 milhões de pessoas no Brasil têm algum grau de calvície. Atualmente, o transplante capilar é uma opção para corrigir o problema, e conquistou, inclusive, alguns famosos. Bruno Gagliasso, Malvino Salvador, Nelson Freitas, Raul Gazolla, Luciano Camargo e Rodrigo Faro estão entre eles.

Segundo explica o Dr. Joel Lacerda, médico cirurgião de transplante capilar, por se tratar de pessoas que estão constantemente expostas na mídia, o tratamento pode ajudar na manutenção da imagem. Além disso, ajuda também na autoestima masculina. O especialista pontua ainda que homens recorrem ao transplante por motivos diversos.

“Ao analisarmos os casos dos famosos, vemos que as razões pela busca do transplante são diferentes. No caso do Rodrigo Faro, por exemplo, ele comentou que não estava ficando careca, mas percebeu que sua testa estava ‘indo para trás’. Então, recorreu ao procedimento. Já o Malvino Salvador tinha entradas grandes, assim como o Luciano, e foi notável a diferença após o tratamento em ambos os casos”, comentou.

“Já nos casos do Nelson Freitas e do Raul Gazolla, o transplante capilar foi feito na minha clínica. Eles tinham um cabelo ralo na linha frontal e calvície na parte superior e coroa. Então, fizemos o transplante, extraímos o máximo possível de folículos, o que nós chamamos de Mega Sessão e implantamos nessas regiões. Priorizamos onde não tinha nada, e complementamos onde estava ralo “, completou.

O médico alerta ainda ser necessário seguir os cuidados passados pelo profissional que fez o transplante, para evitar complicações no resultado. Apesar de serem simples e não criarem grandes limitações, ou exigirem repouso, são necessários.

“O Bruno Gagliasso, que não havia chegado a uma calvície notável, fez o transplante capilar por uma questão genética. Ele contou que seu pai tinha pouco cabelo, por isso, optou pelo tratamento. Mas, o ator relatou ainda que não cuidou como deveria ter cuidado, e por esse motivo pensa em refazer o procedimento”, disse.

“O tratamento não exige afastamento longo das atividades laborais, mas pede que sejam tomados alguns cuidados. A cabeça só pode ser lavada entre 24 e 48 horas após a cirurgia; mas, com shampoo, só no terceiro dia e sem esfregar o couro cabeludo. Após sete dias, os folículos estarão fixos. Porém, é importante evitar exposição ao sol. Em até trinta dias, os cabelos transplantados cairão e você pode seguir sem restrições”, concluiu.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.
Botão Voltar ao topo