NoticiasCarros

Caminhoneira comenta desafios encontrados por mulheres em profissões consideradas “masculinas”

A caminhoneira Ana Carolina, também conhecida nas redes sociais como “Tal da Loira” comenta a importância da inclusão feminina em ambientes de trabalho considerados masculinos

Mesmo após tantos avanços conquistados pelas mulheres ao longo dos anos, ainda assim, há quem acredite que em ambientes considerados “masculinos” não há espaço para elas. De acordo com o (OTI), Organização Internacional do Trabalho, nos dias de hoje as mulheres ainda recebem 20% a menos comparado a homens que exercem a mesma profissão. No entanto, através de muita luta e persistência esta realidade vem sendo transformada.

Para a caminhoneira Ana Carolina, também conhecida nas redes sociais como “Tal da Loira”, o progresso das mulheres nestes ambientes é fruto de muitas lutas por igualdade de gênero, causa notória que deve ser reconhecida. Mesmo sendo subestimadas e desvalorizadas em suas competências, as mulheres vêm derrubando barreiras em profissões consideradas masculinas como pedreiro, pintor e mecânico, por exemplo.

“Apesar das inquestionáveis qualidades femininas, nós acabamos sendo subestimadas para executar funções consideradas masculinas. A presença feminina pode ser de grande importância para diversas atividades que muitas vezes demandam mais habilidade e perfeccionismo. Por isso, é importante que não tenhamos medo do preconceito para ocupar os lugares que quisermos”, disse a caminhoneira.

Se fazer presente tem sido uma das metas traçadas e alcançadas pelas mulheres ao longo da história, como em 1879, ano da conquista ao direito de frequentar faculdades, ambiente onde só homens eram autorizados a utilizar. Mesmo após décadas, ainda há lutas contra o questionamento a respeito da capacidade feminina de designar funções dominadas por homens, mas a luta tem dado frutos que fazem das mulheres atualmente a maioria no mercado de trabalho, sendo cerca de 54% dos trabalhadores.

“É muito importante que as mulheres consigam ocupar estes lugares para mostrar que sua competência vai além do que se imagina, por isso é importante que existam mulheres que passem esta mensagem e encorajam outras a ir além. Mesmo no mundo super globalizado em que vivemos, os preconceitos ainda estão presentes e continuam nos atingindo, isso se dá principalmente pela falta de informações e crenças limitadas de toda uma sociedade”, finalizou.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo