NoticiasTelevisão

Opinião: Tudo é Possível com Ana Hickmann faz falta na programação da Record

Era 2009, Ana Hickmann assumia o Tudo É Possível, após a ida de Eliana para o SBT. Este ano foi bastante movimentado para o cenário da TV no Brasil, quem diria, depois de décadas no SBT, Gugu (1959-2019) trocava a emissora de Silvio pela Record.

Com essa movimentação na TV, Ana Hickmann migrava do consolidado e líder em audiência, Hoje em Dia para o Tudo é Possível.

Aos poucos, Hickmann ia imprimindo no dominical sua marca registrada, seu jeito de ser. E foi assim que o programa por anos foi vice-líder em audiência.

Divulgação | Record

Os quadros da atração, o humor com Shaolin (1976-2016) batia recordes nos números. Não dá para esquecer do Jogo da Afinidade, até hoje o single Rhytm Is a Dancer, é ligado ao quadro da atração na fase Ana. Aliás, o programa fez tanto sucesso na TV, que até hoje a atração de Ana produz vários memes, como a participação de Gretchen no quadro Vale Tudo, Só Não Vale Mentir.

Na audiência o programa ia sempre bem, na casa dos 8 a 9 pontos, garantindo o segundo lugar para a Record no horário.

É claro que toda atração tem altos e baixos e a Record deveria ter tido mais paciência com a atração.

Atualmente, o domingo do canal é apresentado por uma faixa de filmes que ocupa o terceiro lugar, e poderia voltar o Tudo É Possível, que tem feito bastante falta à TV.

Principalmente, na Record, que poderia fazer um excelente programa e recuperar a vice-liderança no horário.

Fonte: Mateus Mider / Site ADTV

Thiaggo Camilo - @thiaggocamilo

Jornalista e assessor de imprensa. Foi jurado do quadro musical do programa Mais Show com Danny Pink na Rede Vida. Colunista do Tô Na Fama!, portal parceiro de conteúdo do IG. Atualmente está a frente da sua agência de comunicação e licenciamento. Redes sociais @thiaggocamilo | @thiaggocamilopress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo