Saúde

‘Rosto de Ozempic’: médica Gianna Zaffari Frey comenta como evitar aparência envelhecida após emagrecimento

A médica explica que a perda de peso em pouco tempo causa flacidez, mas alguns procedimentos estéticos podem ajudar a estimular o colágeno e prevenir a aparência “caída”

Usado para tratar diabetes do tipo 2, o Ozempic se popularizou ao ser buscado também para o emagrecimento de pessoas com sobrepeso ou obesidade. A função do medicamento é controlar a glicemia, desde que associado à prática de atividades físicas. Porém, profissionais da saúde, como dermatologistas, têm se preocupado com um efeito colateral: o aspecto envelhecido que a medicação provoca no rosto.

Chamado de “Rosto de Ozempic”, a aparência flácida da face é consequência da grande perda de peso, em um curto período de tempo. De acordo com a médica Gianna Zaffari Frey, o uso do medicamente pode causar um aspecto de envelhecimento facial.

“Quando há uma perda significativa de peso, em um período curto de tempo, há uma redução dos coxins de gordura facial, que fornecem volume, sustentação e contorno ao rosto. Portanto, o aspecto envelhecido e flácido da face não é um efeito do remédio, mas sim uma consequência desse emagrecimento”, explicou.

Para prevenir a aparência envelhecida, alguns procedimentos estéticos podem ajudar. É possível combinar tratamentos para manter a firmeza da pele, aumentar a sustentação da pele e evitar o aspecto “caído”. A médica indica um protocolo para contribuir com a aparência saudável do rosto.

“Se você está em tratamento para emagrecer e não quer ganhar uma aparência envelhecida, o que é inevitável nesse processo, é importante preparar sua pele antes, com estimulação de colágeno. Bioestimuladores e ultrassom microfocado são ótimos aliados; eles irão melhorar a sustentação da pele e reduzir o impacto da flacidez. Mas é sempre bom lembrar: nunca use medicação sem prescrição médica”, concluiu.

Gabriella Vivere

Gabriella Vivere, tem em seu currículo um vasto conhecimento tanto na comunicação, quanto em gestão de empresas. Além de jornalista, em seus mais de 15 anos de experiência em conectar pessoas e empresas, ela também é especialista em vendas, grandes marcas, commodities e mercado internacional. A paixão por comunicação surgiu após trabalhar em uma agência multinacional de notícias. Seu talento e expertise com novos negócios lhe deram visão para ampliar suas conexões e experiências profissionais. Assim, abriu sua própria agência de comunicação, assessoria de imprensa e marketing, a Vivere Press, onde acompanha de perto todos os processos.
Botão Voltar ao topo