EventosNoticias

Rock in Rio 2024: Em ano de dupla celebração, enquanto Brasil se prepara para os 40 anos do festival, Portugal comemora 20 anos com chegada em Parque Tejo Lisboa, e anuncia Ed Sheeran como primeiro headliner

O ano de 2024 será especial e terá comemoração em dose dupla não apenas para a organização do Rock in Rio, mas principalmente para os fãs. A festa está garantida! No Brasil, na Cidade do Rock no Rio de Janeiro, o festival marca os 40 anos desde quando todo este sonho começou e celebrará toda esta mágica história nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro. A cantora Ludmilla, que fez uma apresentação arrebatadora em 2022, já está confirmada pela organização e irá se apresentar no Palco Mundo. Em Portugal, mais precisamente em Lisboa, a primeira cidade fora do Brasil a ganhar uma edição do evento, serão celebrados os 20 anos desde a primeira edição. Para lá, são duas décadas de memórias, grandes concertos, novos formatos de entretenimento. Até hoje foram nove edições, mais de 3 milhões visitantes na Cidade do Rock, investimento de mais de 225 milhões de euros, mais de 87 mil empregos gerados no país, cerca de 5,6 milhões de euros investidos em causas socioambientais e inúmeras ações, entre as quais: a instalação de painéis fotovoltaicos em escolas, projeto de reflorestamento de áreas de floresta queimada por incêndios, equipagem de hospitais e IPSS, construção de salas sensoriais para jovens, e muitos outros. Em 2024, o festival, que estreou em Lisboa no ano de 2004, está de volta para uma edição especial nos dias 15, 16, 22 e 23 de junho de 2024. A organização anuncia grandes novidades além de uma nova localização, o Parque Tejo Lisboa. Somado a isso, o Rock in Rio Lisboa confirma seu primeiro headliner: Ed Sheeran. 

Uma nova Cidade do Rock vai abrir as portas no Parque Tejo Lisboa, numa ode à cidade que acolheu o festival em 2004, com o Tejo e a Ponte Vasco da Gama como pano de fundo. Um convite inicialmente lançado pela Câmara Municipal de Lisboa, para assinalar uma data especial, tornando o Rock in Rio Lisboa o primeiro grande evento a ocupar o recente Parque Tejo Lisboa, tal como aconteceu há 20 anos, quando o festival se estabeleceu no Parque da Bela Vista.  Mas as novidades não se restringem a mudança de local. Para garantir uma festa à altura do novo espaço, o festival traz Ed Sheeran, que se apresentou pela primeira vez em Portugal em 2014, precisamente no Palco Mundo do Rock in Rio Lisboa, para voltar à Cidade do Rock. O artista é o primeiro nome confirmado para a 10ª edição portuguesa do festival, sendo headliner do dia 16 de junho e levando ao Palco Mundo grandes hits e os seus singles mais recentes, do álbum Autumn Variations.

Olhar para trás e ver o trajeto do Rock in Rio desde a chegada a Portugal, em 2004, o quanto o festival e o mercado evoluíram, os desafios que superamos, o legado que já deixamos, todas as pessoas que marcamos e os projetos que ao longo dos anos fomos criando e apoiando, que nos permitiriam ajudar a transformar vidas, é o que faz valer a pena. E é isso que queremos celebrar, com todos aqueles que fizeram e fazem estes 20 anos possíveis: o público, de todas as idades, crenças, estilos; os artistas, do rock ao pop aos mais recentes fenómenos digitais, sem esquecer obviamente os protagonistas dos bastidores, que são todos os que trabalham para colocar de pé o festival, além dos parceiros que fazem tudo isso ser possível e que mergulham com a gente com o mesmo empenho, dedicação e vontade de fazer um mundo melhor.”, afirma Roberta Medina, vice-presidente Executiva do Rock in Rio. “E como não é todos os dias que se faz 20 anos, vamos fazer aquilo que melhor sabemos fazer, a festa, numa edição especial: num espaço novo que vai permitir trazer mais entretenimento, mais conforto, áreas de alimentação e de descanso, elevando a experiência do público a um outro patamar, e que também nos vai permitir trazer novas propostas para dentro da Cidade do Rock, que na largada já traz Ed Sheeran como primeiro headliner anunciado! Não poderíamos ter um início melhor!”, acrescenta.     

“Esta será, sem dúvida, uma edição histórica, que surge do convite do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, para estrearmos o Parque Tejo Lisboa como local para grandes eventos pós Jornada Mundial da Juventude, ao mesmo tempo que aproveitam esta oportunidade para recuperar todo o terreno da Bela Vista, necessidade que já sinalizamos há muitos anos”, conclui. 

Roberta Medina salienta ainda que “somos apaixonados pela Bela Vista e ficamos felizes por ver que em 2025 a cidade terá os seus dois grandes espaços para eventos ainda mais valorizados. A nossa relação com a comunidade local da Bela Vista continuará como sempre foi, continuaremos trabalhando com ela na promoção positiva do bairro e dos seus talentos, em geração de emprego, acesso à cultura e muito mais.” 

Carlos Moedas, Presidente da Câmara Municipal de Lisboagarante que “não poderia estar mais satisfeito com este anúncio da próxima edição do Rock in Rio acontecer no Parque Tejo Lisboa e em uma data tão marcante como são os 20 anos deste festival que tem já uma relação umbilical com a cidade. Depois do enorme sucesso da Jornada Mundial da Juventude, com imagens e cenários únicos que chegaram a todo o mundo, temos agora a oportunidade do Parque Tejo Lisboa receber o Rock in Rio, permitindo assim que o Parque da Bela Vista possa ser recuperado no próximo ano. O Parque Tejo Lisboa é um novo parque que nasceu para a cidade, mas é também um novo espaço que nasceu para grandes eventos em Lisboa. Não podíamos começar da melhor maneira”, confirma. 

Uma nova Cidade do Rock está prestes a nascer

As portas da nova Cidade do Rock, no Parque Tejo Lisboa, abrem ao público nos dias 15, 16, 22 e 23 de junho de 2024. Esta nova localização manterá a capacidade da venue anterior, no Parque da Bela Vista, para 80.000 pessoas diárias. A área de público em frente ao Palco Mundo terá aproximadamente as mesmas dimensões da utilizada no Palco Mundo do Parque da Bela Vista, mas serão utilizados 30 mil m2 a mais, para prover ainda mais conforto para o público transitar entre as atrações e para trazer ainda outras atividades. Esta nova localização oferecerá ao público uma experiência ainda melhor, uma vez que o espaço é mais amplo, permitindo assim aumentar também as áreas de descanso, além de proporcionar uma circulação mais fluida para os fãs, com uma melhor acessibilidade, por ser um terreno mais plano. 

Estamos estudando detalhadamente o Parque Tejo Lisboa em busca das melhores localizações para os nossos espaços, com a principal preocupação de garantir ao público uma experiência confortável e assegurando o bem-estar dos moradores da região. Vamos distribuir os palcos de forma a aproveitar os anfiteatros naturais que o parque já tem, tirando o melhor proveito do terreno”, explica Ricardo Acto, vice-presidente de Operações da Rock World. A nova Cidade do Rock vai permitir melhorias no Parque Tejo Lisboa, com relação às infraestruturas, que serão construídas para o evento e que, posteriormente ficarão para o Parque, como sombras e banheiros. 

O icônico Palco Mundo, que esta edição vai se beneficiar de um cenário de fundo deslumbrante entre o Rio Tejo e a Ponte Vasco da Gama, vai continuar a receber os maiores artistas nacionais e internacionais, como Ed Sheeran, o primeiro headliner anunciado. O espaço vai contar com um espetáculo diário audiovisual que vai celebrar os 20 anos. De volta a Cidade do Rock está, também, o Galp Music Valley, confirmando assim a Galp como patrocinadora principal de mais uma edição do Rock in Rio Lisboa. O palco irá continuar a trazer propostas musicais nacionais e internacionais ainda de maior relevância, para todas as idades e estilos musicais. 

Outra novidade para esta edição é que a Cidade do Rock contará com um novo palco, que surge como parte da estratégia do festival de reforçar a oferta musical, trazendo ainda mais espetáculos de grande porte para o seu vasto cardápio de entretenimento. 

Acreditamos que todos os palcos são protagonistas, cada um com a sua relevância artística. Montamos o nosso line-up atendendo às vontades e interesses do público, mas buscando também surpreender. Um festival é isso: um lugar onde você vai para ver e ouvir seus artistas preferidos, mas também para descobrir novos artistas, por quem vai se apaixonar”, afirma Zé Ricardo, vice-presidente Artístico da Rock World.

Nesta nova Cidade do Rock, quem também volta a marcar presença na edição comemorativa dos 20 anos do festival é o Super Bock Digital Stage, que vai oferecer uma grande experiência de entretenimento, com música, dança e humor, projetando os momentos mais virais dos últimos 20 anos e apresentando as estrelas da internet que moldarão os próximos 20.

A Rock Street mantém seu tom provocativo para falar do encontro entre pessoas e tecnologia, sobre como valorizamos o humano e usamos a tecnologia de forma construtiva e saudável. Outros espaços que se revelaram um sucesso na sua estreia, em 2022, seguem para o novo espaço, como o Chef’s Garden, que vai levar o melhor da gastronomia de Portugal; e o ESC Online Sports Bar, que ganha um protagonismo maior esta edição por coincidir com período de campeonato europeu de futebol. 

Quem estreia com nova roupagem na Cidade do Rock é a Rota 85. Se o Rock in Rio em Portugal celebra 20 anos, não podemos esquecer que a sua história, na verdade, começou duas décadas antes, no ano 1985, quando Roberto Medina abriu os portões do festival no Rio de Janeiro, dando voz a uma geração oprimida que acabava de sair da ditadura militar. 40 anos depois, o festival já percorreu o mundo, mantem uma base no Brasil e outra em Portugal e já deixou um legado por todos os países por onde passou. Na rua mais charmosa e instagramável da Cidade do Rock, o público vai poder conhecer melhor a história daquele que hoje é um dos maiores eventos de música e entretenimento do mundo, com uma cenografia e memorabilia de 1985, como o tênis na lama, assistir a um documentário do festival no cinema ou ainda celebrar o amor com o personagem Elvis Presley como celebrante, bem ao estilo Las Vegas, entre outras atividades. 

Não só de música e entretenimento se faz o Rock in Rio. É sabido que o festival se pauta, também, pelo seu compromisso para com o futuro e que em 2001 lançou o projeto social “Por um Mundo Melhor”, como forma de formalizar aquilo que desde 1985 já estava no seu DNA. Desde então, o festival vem ampliando a sua atuação, adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo e contribuem para a construção de um mundo melhor, unindo-se a empresas, associações e parceiros que possuem os mesmos valores. Nesta edição, o Mundo Melhor também será celebrado e com direito a um espaço próprio: na já icônica Pala do Parque Tejo Lisboa, o festival irá criar uma área que explora estes 20 anos na perspectiva socioambiental, recordando os projetos que fazem parte do legado do festival. 

A Pala do Parque Tejo Lisboa já é um ícone deste espaço, tendo uma grande importância simbólica para a cidade. Quisemos destacar essa importância e dar-lhe um papel central nesta edição especial do Rock in Rio Lisboa, tendo sido o local escolhido para materializar o conceito da nossa campanha, “All in Rio”, e o nosso propósito de mundo melhor. Será, assim, o palco do Mundo Melhor, onde será possível revisitar as várias iniciativas desenvolvidas – desde o Rock in Rio Escola Solar (que em 2009 recebeu o Energy Globe Award), passando por projetos de reflorestação, leilões solidários e experiências com artistas, iniciativas que permitiram equipar hospitais e IPSS, construção de salas sensoriais para jovens, entre tantos outros – e debater ideias e compromissos para o futuro”, revela Roberta Medina. 

Além de todos estes espaços, a oferta da Cidade do Rock só fica completa com a presença da famosa roda gigante Pisca Pisca e da tirolesa 7Up, que voltará a proporcionar o voo mais incrível de toda a Cidade do Rock e de toda a Lisboa. Haverá ainda espaço para a já tradicional e sofisticada Área VIP Gato Preto, para os rooftops, para a fonte, um dos locais mais fotografados do festival, e para um Premium Club (camarotes com vista privilegiada para o Palco Mundo).   

Ed Sheeran está de volta ao Rock in Rio Lisboa 

Nesta edição de grandes celebrações, a primeira grande revelação do line-up é o aclamado artista britânico Ed Sheeran, que retorna ao festival 10 anos depois de sua estreia memorável em Portugal. 

Ed Sheeran tem uma carreira repleta de sucessos, premiações e milhões de fãs por todo o mundo. Músicas como “Shape of You”, “Thinking Out Loud” e “Perfect” são hinos que transcenderam fronteiras e conquistaram fãs de todas as idades. O cantor vendeu mais de 56 milhões de álbuns e 150 milhões de singles por todo o mundo. Com o seu estilo que une composições provocadoras, pop universal e influência de vários gêneros, consegue chegar além do seu público, atravessando gerações. 

Desde que surgiu no circuito do Reino Unido em 2010 com o seu “No.5 Collaborations Project”, o artista nascido em Suffolk tem conquistado fãs em todo o mundo com a sua inigualável versatilidade e capacidade de composição. Agora, com sete álbuns consecutivos no primeiro lugar do Reino Unido – ‘+’ (2011), ‘x’ (2014), ‘÷’ (2017), ‘No.6 Collaborations Project’ (2019), ‘=’ (2021), ‘-‘ (2023) e Autumn Variations (2023), Sheeran continua a reafirmar o seu título de uma das estrelas pop mais requisitadas do planeta. 

Antes do lançamento de ‘=’ (outubro de 2021) – um álbum que já ultrapassou os seis milhões de vendas globais – Sheeran assegurou dois singles nº 1 no Reino Unido com ‘Bad Habits’ e ‘Shivers’, que ficaram no topo da Official Singles Chart do Reino Unido durante um total combinado de 15 semanas. Além disso, o LP levou para casa 2 EMA’s para “Best Artist” e “Best Song”; um American Music Award para “Favorite Male Pop Artist”; “Solo Artist of the Year” da GQ britânica; 4 prêmios Los40; um BRIT Award para “Songwriter of the Year” juntamente com uma nomeação para “Song of the Year” nos GRAMMY’s de 2022. 

Mas não são apenas as suas músicas que fizeram com que o headliner do Rock in Rio Lisboa se tornasse um dos artistas mais procurados do século XXI. Dono de uma capacidade mística de transformar os locais com capacidade para 90.000 pessoas nas salas dos pubs onde começou a tocar, Ed fez história em 2015 depois de se tornar no primeiro artista a fazer uma apresentação solo, sem nenhuma banda, no Estádio de Wembley, apenas com a sua guitarra e pedal de loop – durante três noites consecutivas esgotadas. Avançando até ao verão de 2019, Ed voltaria a entrar nos livros de história após a conclusão da sua gigantesca turnê Divide de dois anos, tornando-se oficialmente o artista mais esgotado de todos os tempos, depois de ter culminado com espetáculos especiais em sua cidade natal, em Ipswich, Suffolk. Desde o verão passado, Ed está viajando pelo mundo com sua “+ – = ÷ x Tour” (pronuncia-se “The Mathematics Tour”).

Ed Sheeran, que foi premiado com um MBE – uma honra de Estado britânica, em 2017, pela contribuição que tem feito à música e à caridade, é o orgulhoso vencedor de um IFPI Award (artista global que mais vendeu em 2017); um BRIT Billion Gold Award; quatro Grammys; quatro Ivor Novello’s; sete BRIT Awards (incluindo duas vitórias consecutivas para “Sucesso Global” em 2018 e 2019); sete prêmios Billboard e muitos mais. Além disso, até hoje, o seu terceiro álbum de estúdio, “÷”, continua a ser o álbum mais vendido da história por um artista masculino no Reino Unido, enquanto o single principal do LP, “Shape of You”, mantém o seu recorde de canção mais transmitida na história do Spotify. 

Um marco de 20 anos

Ao longo de duas décadas, o Rock in Rio Lisboa tem sido um farol da música, da cultura e do entretenimento em Portugal e além-fronteiras. Desde o seu início, em 2004, o festival tem crescido e evoluído, tornando-se uma parte inestimável da cultura musical do país. Com nove edições históricas apenas em Portugal (22 no mundo), mais de 1.100 artistas, um público de mais de 3 milhões de pessoas, e a criação de mais de 87.000 empregos diretos e indiretos, o Rock in Rio Lisboa estabeleceu-se como um evento que transcende a música e torna-se uma força motriz para a economia, a cultura e o desenvolvimento social de Portugal. 

Na sua primeira edição fora do Brasil, em Lisboa, o evento foi um sucesso imediato, transformando a Cidade do Rock num ponto de referência e colocando o Parque da Bela Vista no mapa, até então desconhecido para a maioria dos Lisboetas. Em 2014, o festival celebrou 10 anos com um momento épico que reuniu The Rolling Stones com Bruce Springsteen como convidado especial no mesmo palco. Foi ainda o ano em que o festival atingiu um marco significativo ao alcançar 500 mil fãs no Facebook, sendo o primeiro evento do gênero em Portugal a atingir esse número.

A edição de 2018 trouxe inovações, como o Music Valley e a Worten Game Ring, e em 2019, embora sem acontecer nenhuma edição do festival, houve celebrações especiais dos 15 anos, incluindo um calendário de ações como as Galp Music Valley Sessions e a marcante Celebration na Torre de Belém. 

Por Um Mundo Melhor em 20 anos de inúmeros hits 

No capítulo “Por um Mundo Melhor”, muito se pode escrever sobre estes 20 anos. Se os números falassem, contariam que o festival gerou mais de 87 mil empregos no país (direta e indiretamente) e mais de 5,6 milhões de euros investidos em causas socioambientais. Pelo caminho, somam-se também vários reconhecimentos nacionais e internacionais no âmbito do poder concretizador do festival, em termos de sustentabilidade, tendo sido recentemente distinguido com o prêmio Iberian Festival Awards 2023 na categoria “Best National and Iberian Sustainability Award”; em 2018 o selo Verde do Ministério do Ambiente pelas boas práticas de sustentabilidade implementadas; em 2017 o Global Conservation Hero Award da Conservation International pelo projeto Amazonia Live; em 2009 recebeu o Energy Globe Award pelo projeto Rock in Rio Escola Solar. Em 2013 o festival obteu a certificação na norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis.   

All in Rio – 20 anos de emoções 

Para começar com pé direito, o Rock in Rio Lisboa também apresenta uma nova campanha de comunicação que visa transmitir os 20 anos de emoções, valores e vontade de um mundo melhor, nas celebrações de uma data tão especial. “All in Rio” é o conceito que reflete aquilo que o Rock in Rio sempre foi e procura continuar a ser: uma plataforma multi experiência, agregadora, inclusiva, que por meio da música e do entretenimento aborda temas relevantes para a construção do futuro coletivo que queremos construir. 

Thiaggo Camilo - @thiaggocamilo

Jornalista e assessor de imprensa. Foi jurado do quadro musical do programa Mais Show com Danny Pink na Rede Vida. Colunista do Tô Na Fama!, portal parceiro de conteúdo do IG. Atualmente está a frente da sua agência de comunicação e licenciamento. Redes sociais @thiaggocamilo | @thiaggocamilopress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo